Get Adobe Flash player

Social

Grupo meninas do Cafezal esse projeto social, fundado e coordenado pela pessoa física de Maria do Carmo Guimarães Pereira, iniciou-se há vinte anos no salão de festas do seu prédio, próximo a Favela do Cafezal (hoje Aglomerado da Serra). Escolhido por facilitar o acesso para as integrantes do grupo, composto por mulheres das mais variadas idades, muitas delas carentes de dinheiro para o vale-transporte, o salão de festas se tornou local onde se profissionalizaram, aumentaram a renda familiar e vislumbraram qualidade de vida.

Acompanhado por Maria do Carmo e voluntárias, o grupo ganhou autonomia em 2008. Além de buscar uma sede própria, está se organizando para se transformar em uma Cooperativa. Maria do Carmo supervisiona esse processo de independência e, por meio de palestras ministradas por voluntárias de diversas áreas, auxilia as integrantes em questões como organização familiar, saúde, cidadania, autoestima, direitos e deveres. Paralelamente, os trabalhos bordados desenvolvidos pelo grupo são vendidos em feiras, eventos, lojas e bazares. Pelas mãos de Maria do Carmo e de um eficiente grupo de voluntárias, a técnica de bordar transformou-se em técnica de melhorar vidas.

Maria do Carmo Guimarães Pereira, fundadora

Por meio da agulha e da linha, essas meninas-mulheres se redescobrem e ganham nova oportunidade de inserir-se num mundo melhor e de mais respeito pelo ser humano.

Se você matricular as mãos, ganha um oficio.
Se você matricular o coração, vira emoção.
Se você matricular a cabeça, faz terapia; mas
se você matricular a alma, aí é arte.